O empreendedorismo social: Valores perante os negócios

Cada jornada no empreendedorismo começa com um sonho, algo que se quer mudar, trazendo uma solução para um problema. Cada sonho é diferente e vai servir a sociedade de uma forma diferente. Recentemente, cada vez mais empreendedores têm decidido dedicar os seus esforços à resolução de problemas sociais muito complexos.

E há uma razão muito boa para isso: se não encontrarmos soluções concretas em grande escala para as alterações climáticas, o desperdício e o aumento das desigualdades, estaremos em grandes apuros.

A boa notícia é: os empresários sociais estão aqui para ajudar! Criámos organizações, empresas ou ONG's porque acreditamos que se não assumirmos a responsabilidade de encontrar soluções, o problema não será resolvido por si só. O nosso objectivo é experimentar, testar e refinar soluções concretas e, em última análise, inspirar outros a fazer o mesmo.

E foi exatamente assim que a NÃM começou. Começou com a necessidade de agir, com a crença de que, agindo pelo bem comum e sonhando fazer algo maior que nós próprios geramos mudança!

Portanto, queremos partilhar convosco o nosso propósito, missão e visão porque é a melhor forma de afirmar e partilhar a nossa razão de ser.

 

 O nosso propósito

Entrámos neste negócio para fazer do mundo um lugar melhor; reconciliando economia e ecologia.

Para nós, este é o maior desafio do século XXI. Queremos provar que proteger a Natureza também pode significar criar empregos e valor para a comunidade. Eles não são forças opostas!

"Não devemos pedir à Natureza que produza como as nossas fábricas, mas pedir às nossas fábricas que produzam como a Natureza".

A Nossa Visão

Um mundo onde os resíduos não existem.

Na Natureza não existem resíduos, o que para um é resíduo torna-se energia para o outro.

Portanto, o desperdício não é um desperdício, mas um bem adormecido à espera de ser transformado em valor.

A nossa Missão

Estamos numa missão para reconectar as pessoas com a sua alimentação.

Os alimentos percorrem em média 15.000 km antes de chegarem aos nossos pratos.

As cidades foram desenvolvidas em torno dos alimentos, mas a tecnologia e a globalização desligaram-nos de onde e como os nossos alimentos são cultivados.

O nosso objectivo é construir resiliência através da segurança alimentar na cidade.

From waste to taste